Get Adobe Flash player

Você é um convidado agradável?

Final de ano, tempo de festas de formaturas, casamentos, aniversários e confraternizações.

Para freqüentar com elegância e adequação todo e qualquer evento, não basta apenas que você seja lembrado pelo anfitrião e receba o convite. É preciso mais. É preciso que você saiba ser um convidado agradável e que não deixe seu anfitrião arrependido de tê-lo incluído em sua lista.

Em primeiro lugar, o traje é muito importante, embora muitas pessoas ainda pensem que esta questão não deve ser considerada. Como não? Quem, em sã consciência vai a uma praia ou piscina, sob um sol escaldante, numa temperatura elevadíssima, onde as pessoas estão desfrutando de momentos de descontração e lazer, vestindo terno, gravata ou um vestido longo bordado com paetês? Ora, então a recíproca é mais que verdadeira.

Quem vai a uma festa de formatura ou casamento, nas quais os anfitriões primam pela decoração requintada, cardápio bem elaborado, música de qualidade, ritos e protocolos a cumprir, bebidas adequadas, ambiente minuciosamente preparado para que a festa seja elegante e diferenciada, tem sim a obrigação de comparecer vestido de acordo com o conceito da festa. É uma tremenda falta de consideração para com quem organiza e convida, insistir em trocar os sapatos por tênis, usar jeans (por mais que ele seja tendência de moda) ou impor seu estilo pessoal que em nada se enquadra naquele momento. Tem sempre aquele que discursa: “Eu sou assim...” ou “Eu gosto...” ou ainda: “Não me sinto bem...”.

Para essas pessoas, tenho uma dica espertíssima: Fique em casa! Ou então vá a um barzinho bem descontraído e use o que quiser. Lá, você não deve satisfação a ninguém, e veste aquilo que bem entende ok?

Outra falta de educação é ficar reclamando de tudo. Existem pessoas que reclamam desde a falta de estacionamento no local da festa, do volume da música, da intensidade da luz, da localização da mesa, da temperatura da bebida, da escolha do cardápio, ufa!

Será que tem mais alguma coisa pra reclamar? Ah, sim! Do calor ou do frio, se está levando desvantagem em relação a alguém, e... muito mais! Que coisa feia!

Há também quem ainda não tenha se dado conta de que festa de adultos, à noite, não é lugar para crianças! Elas não têm culpa que os pais querem ir à festa de qualquer jeito, e para isso, sacrificam a todos. As crianças fazem da pista um verdadeiro parque de diversões. Logo nos primeiros minutos já estão sem sapatos, sem laços, sem meias (e com razão, não precisam suportar isso!). Para deleite dos pais e avós demonstram as coreografias que aprenderam e tomam conta de um ambiente que não é para eles. A desculpa da mãe, muitas vezes é que não tem com quem deixar, mas, como diz Fábio Arruda numa sábia solução: -“Tem sim com quem deixar! Com a senhora, na sua casa!”

Atenção! Tentar burlar a segurança e “levar” pessoas que não foram convidadas é também enorme falta de respeito. Sem contar aqueles que só trazem problemas, seja ele de qualquer natureza. Isso pra não dizer daqueles que costumam disparar a “célebre” expressão: ”Eu tô paganu...!!!” (é assim mesmo...). Essas pessoas definitivamente não estão preparadas para freqüentar eventos; não fazem jus ao convite que recebem e querem saber mais? Essas pessoas precisam urgentemente adquirir de uma boa dose de educação, de respeito e de civilidade antes de pensar em confirmar sua presença em qualquer festa!

 

Pesquisa

Dicas Rápidas

Tem uma folga na agenda? Experimente ficar quieta sem fazer nada. Mantenha sua mente silenciada por alguns instantes e não deixe que pensamentos e preocupações estraguem sua paz.

Visitantes

Nós temos 80 visitantes online

Enquete

O que você acha do atraso da noiva no próprio casamento ?