Get Adobe Flash player

NOIVADO COM ELEGÂNCIA

Você faz parte da nova geração e como muitos da sua idade talvez nunca tenham sido convidados para uma festa de noivado. Noivado? Certamente deve estar se perguntando do que se trata e imaginando que é algo da “era dos dinossauros”, como dizem os jovens...

Há algum tempo atrás, noivados eram rituais praticamente obrigatórios na vida dos casais que pretendiam casar-se como manda o figurino. Cumpriam-se etapas, ou seja, primeiro aconteciam os “flertes” ou “paqueras”, depois o namoro, o noivado e o casamento. Careta? Cafona? Antiquado? Não mais...

Diz a sabedoria que tudo que é bom e, se vai embora, um dia volta. O romantismo, os sonhos e a fantasia estão sendo resgatados pelos casais apaixonados. Acredito que as pessoas estão sentindo a falta de alguns valores que se perderam no tempo.

Fora de moda na década de noventa, o uso de aliança na mão direita e o pedido formal de casamento voltaram a fazer parte do calendário dos noivos. O momento pode ser brindado a dois com uma boa viagem, ou comunicado aos amigos mais íntimos e familiares em um evento intimista. Segundo a tradição, quando se marca a data do casamento é recomendável que se faça o noivado, que pode acontecer na casa de um dos noivos, em um espaço de eventos ou num restaurante. Detalhe, noivado é algo íntimo por isso devem ser convidados apenas pais, irmãos, padrinhos de batismo dos noivos, futuros padrinhos do casamento e poucos amigos mais chegados.

Até o século 18 esta tradição era sinônimo de um contrato jurídico-religioso como uma garantia assegurando que se alguma das partes quebrasse a promessa, estaria sujeita à devolução dos dotes e dos presentes oferecidos ao casal.

Durante a Revolução Francesa, o ritual perdeu a sua força legal, mas o hábito de usar aliança na mão direita permanece até hoje. O encargo da compra da jóia é do noivo, mas isso não impede que a escolha seja feita pelo casal, já que existe uma variedade muito grande de modelos, espessuras e estilos.

O noivado é o primeiro passo para começar os preparativos do casamento. Sabe-se que na maioria das cidades existe uma grande dificuldade de encontrar igrejas e bufês disponíveis se não reservados com até um ano de antecedência.

O casal tem que planejar a montagem da casa, a viagem de núpcias, o enxoval e a festa, por isso a necessidade de tempo hábil entre o noivado e o casamento.

Quando o noivo possui possibilidades, é bonito que ele presenteie a noiva com um anel com brilhantes. O gesto significa amor eterno.

Festas de noivado são ocasiões gentis para estabelecer limites até onde os familiares e amigos irão interferir nos preparativos do casamento. Analise as tradições e os sonhos de seus familiares, mas lembre-se que a festa tem que ser como o casal sempre desejou e que tenha a “cara” deles.

Uma conversa franca é melhor do que um pedido ensaiado. Não é preciso marcar hora para falar, esse papo pode ser na informalidade e cheio de carinho e boas energias.

Depois do “pedido” o noivo recebe a aprovação dos pais da noiva e então oferece as alianças.

Noivados não são adequados para casais que já moram juntos, não faz sentido anunciar uma união que somente irá se formalizar. Nesses casos, devem logo partir para a cerimônia de casamento, porém com uma certa discrição.

A família da noiva é quem deve oferecer e planejar a comemoração com uns 15 dias de antecedência. No dia do noivado, como gentileza, o noivo pode enviar flores para sua futura sogra. Os convites podem ser impressos, virtuais ou verbais, conforme o estilo da festa. Se o casal optar pela viagem ou um momento a dois, é elegante informar os familiares sobre a decisão de se casarem. Quando o noivo é viúvo ou divorciado e vai se casar com uma moça que mora com os pais, é de bom tom que haja o pedido formal. Se os pais da noiva forem separados, a primeira conversa deve ser com o qual ela reside.

Para a festa os serviços contratados são: bufe de comidas, bebidas, fotógrafo e lembrancinhas, se assim preferir. A seqüência do evento deve ser simples, sem grandes formalidades ou rituais rígidos. Tudo fica mais agradável quando a alegria e a descontração fazem parte da festa. A troca de alianças, quando for feita na presença de todos, deve acontecer depois do jantar, antes do corte do bolo. Prefira cardápio simples para o jantar, de preferência prato único e de fácil serviço. As lembrancinhas que são opcionais podem ser singelas ou requintadas, com sugestão para os bem-casados, balas de menta ou caixinhas de prata. Na maioria das vezes o diferencial fica por conta da decoração. Sempre bem vinda, ela consiste basicamente em uma mesa bem organizada, ambientes distribuídos com classe e muitas flores, compradas de acordo com a preferência da noiva e com o tipo do evento. O ambiente tem que estar aconchegante para justificar a intimidade da ocasião. Trajes apropriados variam de acordo com a festa, não sendo necessários vestidos habillé e ternos com gravata, mas informalidade demais como jeans e tênis devem ser evitados. Seguindo as regra de etiqueta, os convidados podem presentear os noivos com peças para o enxoval, objetos para a nova residência ou algo pessoal.

E então que tal? Ficou com vontade de ter uma festa de noivado?

E porque não?

Afinal, os bons momentos são atemporais, e felicidade, amor e romantismo não saem de moda!
 

 

Pesquisa

Dicas Rápidas

As pessoas precisam aprender a usufruir o que já têm.Quando queremos alguma coisa devemos nos perguntar o que vamos fazer com ela e o que vai nos fazer realmente felizes. Isso é um bom começo para um estado de equilíbrio.

Visitantes

Nós temos 7 visitantes online

Enquete

O que você acha do atraso da noiva no próprio casamento ?