Get Adobe Flash player

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP ITINERANTE)

A Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo promoveu entre os dias 02 a 20 de julho de 2008 a turnê OSESP ITINERANTE, considerado o mais importante e desafiador projeto desta temporada. A proposta consiste em levar ao público do interior paulista uma série de atividades musicais inteiramente gratuitas que incluem desde concertos sinfônicos ao ar livre até palestras com o maestro John Neschling, além de oficinas com os músicos da OSESP, cursos de apreciação musical com professores especializados e diversos concertos de música de câmara e coral.

Um projeto com esta dimensão não seria possível sem a ajuda de um grande número de visionários parceiros apoiadores da democratização cultural. O patrocínio da Wolkswagen do Brasil e a parceria com o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Estado da Cultura, foram fundamentais para a realização de tal empreitada. A co-realização do SESC e o apoio das Prefeituras de cada cidade reforçam o compromisso de levar música de qualidade à população de outras regiões do Estado.

Na cidade de Catanduva, a Unidade do SESC local recebeu um grande número de jovens instrumentistas que puderam participar de uma Oficina com grandes músicos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.


Veja a Programação do Projeto Osesp Itinerante em Catanduva

Dia 18 de julho
20:30 horas

Concertos de Coro de Câmara – Igreja Matriz de São Domingos

Naomi Munakata – Regente

Anton BRUCKNER
Ave Maria
José Maurício Nunes Garcia
In Monte Oliveti
Pablo CASALS
O vos omnes
Antonio LOTTI
Crucifixus a oito Vozes
Heitor VILLA-LOBOS
Pater noster
Alessandro SCARLATTI
Exultate Deo
Negro Spirituals
Soon ah will be done
Jun FUKAMACHI
Akatonbo (Canção da Libélula)
Akira OKURA
Hotaru Koi (Venha, Vagalume)
Anônimo do FOLCLORE JAPONÊS
Sohran Bushi (Canção dos Pescadores)
HENRIQUE DE CURITIBA
Lua-macumbê
Antonio VAZ
Mulungu fuloriô
Dorival CAYMMI
Suíte dos Pescadores (arranjo de Damiano Cozzella)
Aylton ESCOBAR
Sabiá, Coração de uma Viola


Dia 19 de julho
10:00 horas

Oficina de Música – SESC Catanduva

As Oficinas de Cordas, Madeiras e Metais, com explicações sobre os instrumentos e execução comentada de trechos de obras, terão duração de duas horas e poderão ter participantes ativos e ouvintes, com ou sem conhecimento musical.


16:00 horas

Quarteto de Sopros – Igreja Matriz de São Domingos

Cássia de Lima – flauta
Peter Apps – oboé
Sérgio Burgani – clarinete
Samuel Hamzem – trompa
Francisco Formiga – fagote

Joseph HAYDN
Divertimento em Si bemol maior
Jacques IBERT
Três Peças breves
Darius MILHAUD
La Cheminée du Roi René, Op.205
Ferenc FARKAS
Danças húngaras do Século XVII


18:00 horas

Quinteto de Metais – Auditório SENAC

Fernando Dissenha – trompete
Marcelo Matos – trompete
José Costa Filho – trompa
Darcio Gianelli – trombone
Darrin Coleman Milling – trombone baixo

Anthony HOLBORNE
Três de Cinco Peças: Marie-Golde, Last Will and Testament e The New-Yeres Gift
Georg Friedrich HÄNDEL
Música aquática: Allegro e Hornpipe (arranjo de Graham Dixon)
Johann Sebastian BACH
Cantata nº 146: My Spirit be Joyful (transcrição de Harry Herforth)
Victor EWALD
Quinteto de Metais nº 1, Op.5: Allegro moderato
Morley CALVERT
The Monteregian Hills: Marcha e Valsa ridícula
Osvaldo LACERDA
Fantasia e Rondó
Edu LOBO
Arrastão (arranjo de Fernando Dissenha)

 

20:30 horas

Quarteto de Cordas – Igreja Matriz de São Domingos

Emmanuele Baldini – violino
Irina Kodin – violino
Olga Vassilevich – viola
Marialbi Trisolo – violoncelo
Wolfgang A. MOZART
Divertimento nº 1 em Ré maior, KV 136
Felix MENDELSSOHN-BARTHOLDY
Quarteto em Lá maior, Op.13

Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento Comportamento

 

Pesquisa

Dicas Rápidas

Comece a crer para ver. As maiores verdades da vida são invisíveis aos olhos.

Visitantes

Nós temos 68 visitantes online

Enquete

O que você acha do atraso da noiva no próprio casamento ?